Quais são as vacinas para adolescentes?

Graças à vacinação, nas últimas décadas houve uma redução drástica da incidência de doenças que costumavam matar milhares de pessoas todos os anos – como coqueluche, sarampo, poliomielite e rubéola. Mas, mesmo estando sob controle hoje em dia, elas podem voltar a se tornar uma epidemia caso as pessoas parem de se vacinar! Nosso texto vai abordar especialmente as vacinas para adolescentes.

Existe as vacinas certas para cada idade

Existe um calendário de vacinação específico para recém-nascidos e crianças, bem como para pré-adolescentes e adolescentes, adultos, idosos; e ainda para gestantes.

O ideal é que cada dose seja administrada na idade recomendada. Entretanto, se perdeu o prazo para alguma dose é importante atualizar as vacinas. A maioria das vacinas disponíveis no Calendário Nacional de Vacinação é destinada a crianças. São 15 vacinas, aplicadas antes dos 10 anos de idade.

Mas hoje, vamos falar sobre o calendário de vacinas para adolescentes e conhecer algumas das doenças que evitamos tomando corretamente as vacinas durante a adolescência:

FEBRE AMARELA – FA

Esquema de doses

Para quem se vacinou depois dos 5 anos: tá liberado 😉
Para quem se vacinou antes dos 5 anos de idade: uma dose.
Para quem não se vacinou ou não tem certeza: uma dose.

DUPLA BACTERIANA DO TIPO ADULTO – dT
TRÍPLICE BACTERIANA ACELULAR DO TIPO ADULTO – dTpa

O que previnem?

dTpa: difteria, tétano e coqueluche
dT: difteria e tétano

Esquema de doses

Para quem está com o esquema básico em dia (três doses + dois reforços): Uma dose de dTpa 5 anos após a última dose ou uma dose de dT 10 anos após a última dose. Reforços a cada 10 anos, durante toda a vida, preferencialmente com a dTpa.
Para quem não foi vacinado ou não tem certeza: uma dose de dTpa, seguida por duas de dT. O intervalo é de dois meses. Reforços, preferencalmente com a dTpa, a cada 10 anos.

Com esquema básico incompleto: uma dose da dTpa seguida de uma ou duas de dT (depende de quantas faltam para somar três). O intervalo é de dois meses. Reforços, se possível com a dTpa, a cada 10 anos.

Fique ligado!

Ferimentos que podem causar tétano exigem nova vacinação caso a última dose tenha sido aplicada há mais de cinco anos.
Gestantes devem receber uma dose da dTpa a partir da 20ª semana de gravidez, o mais breve possível.

GRIPE (INFLUENZA) — TRIVALENTE OU QUADRIVALENTE

Esquema de doses

Uma dose anual

Observação

Existem duas vacinas no Brasil: a trivalente, que previne três tipos do vírus, e a quadrivalente, que previne quatro. Se possível, preferir a última, por oferecer proteção ampliada.

HEPATITE A

Esquema de doses

Para quem está com a vacinação infantil em dia (recebeu duas doses): tá liberado 😉
Para quem não foi vacinado ou não tem certeza: duas doses, com intervalo de seis meses.
Para quem recebeu apenas uma dose: fazer a segunda. O intervalo em relação à dose anterior não pode ser menor que seis meses.

Dica: Se você precisar, existe uma vacina que previne a hepatite A e a hepatite B ao mesmo tempo.

HPV

O que previne?

Diversos tipos de câncer e verrugas genitais causados pelo HPV.

Esquema de doses

Para quem está com a vacinação em dia: tá liberado 😉
Para quem não se vacinou ou não tem certeza:
Menores de 15 anos: duas doses, com intervalo de seis meses
A partir dos 15 anos: três doses, com intervalos de um mês entre a primeira e a segunda; e de cinco meses entre a segunda e a terceira.
Para quem tomou uma dose antes dos 15 anos e agora está com 15 anos ou mais: fazer uma segunda dose.

MENINGOCÓCICA B

O que previne?

Meningite B e a doença meningocócica.

Esquema de doses

Duas doses com intervalo de 1 a 2 meses.

Fique ligado!

Essa vacina chegou ao Brasil em 2015. Adolescentes não tomaram quando eram crianças.

MENINGOCÓCICA CONJUGADA – QUADRIVALENTE ACWY

O que previne

Meningites dos tipos A, C, W e Y e a doença meningocócica

Esquema de doses

Para quem está com a vacinação infantil em dia: Reforço aos 11 anos ou cinco anos após a aplicação da última dose da infância.
Para quem não foi vacinado, não tem certeza ou para quem está com o esquema incompleto: duas doses, com intervalo de 5 anos.

TRÍPLICE VIRAL (SARAMPO, CAXUMBA E RUBÉOLA)

O que previne?

Sarampo, caxumba e rubéola

Esquema de doses

Para quem está com a vacinação infantil em dia (recebeu duas doses): tá liberado 😉
Para quem não se vacinou ou não tem certeza: duas doses, com intervalo de um mês.
Para quem recebeu apenas uma dose: fazer a segunda.

VARICELA (CATAPORA)

Esquema de doses

Para quem está com a vacinação infantil em dia (recebeu duas doses): tá liberado 😉
Para quem não se vacinou ou não tem certeza: duas doses. Os intervalos entre elas são de três meses, para menores de 13 anos, ou de um a dois meses, a partir dos 13 anos.
Para quem tomou uma dose: fazer a segunda.

Observações

Adolescentes que já tiveram varicela (catapora) não precisam ser vacinados
Adolescentes de até 12 anos podem receber a vacina tetraviral (sarampo, caxumba, rubéola e varicela).

GESTANTES

A gravidez na adolescência deve ser evitada, mas sabemos que essa é uma situação que pode acontecer. Se for o caso, saiba que a SBIm tem um site criado especialmente para você, com todas as informações importantes sobre vacinação.

Acesse aqui

Você conhecia todas as vacinas para adolescentes? Qual foi a ultima vez que você tomou uma vacina?

Agora é com você!

Fonte: Sbim

Deixe um comentário

Captcha *