O atendimento humanizado faz toda diferença

De acordo com o Ministério da Saúde, a sala de vacinação é o local destinado à administração dos imunobiológico, cujas atividades devem ser desenvolvidas por uma equipe de enfermagem, com treinamento específico em manuseio, conservação, preparo e administração, registro e descarte dos resíduos resultantes das ações de vacinação.

Portanto, o acolhimento humanizado em saúde não deve ser entendido como uma prática de bondade, ela vai além de um modismo, trata-se de um princípio, que é o da ética do cuidar.

Assim, para que se tenha sucesso nessa abordagem, é necessário o respeito à singularidade, buscando assim personalizar a assistência de acordo com a peculiaridade de cada indivíduo.

“(…) Humanizar significa reconhecer as pessoas, que buscam nos serviços de saúde a resolução de suas necessidades de saúde, como sujeitos de direitos. Humanizar é observar cada pessoa em sua individualidade, em suas necessidades específicas, ampliando as possibilidades para que possa exercer sua autonomia (…)”.

Qual a importância da humanização na sala de vacinas?

O conceito é, poderoso e simples e vem para melhorar a vida das pessoas. Aquela temível “picadinha” ficará quase imperceptível.

O objetivo é uma melhora da adesão à vacinação nas crianças, com profissionais unindo o conceito lúdico de diversão e alta tecnologia para minimizar o histórico de traumas que o processo de imunização pode causar no público infantil.

Este método têm dois grandes benefícios:

  • Primeiro, troca a ansiedade e o medo por curiosidade e segurança.
  • Segundo, substitui o silêncio dos pais sobre o que vai acontecer na hora da vacina e uma posterior frustração ou raiva dos pequenos contra o que foi escondido deles, gerando perda de confiança na relação.

Esse respeito pelo “tempo da criança”, seus sentimentos e emoções são diferenciais.

Aqui na Perfil Clínica de Vacinas, os pais e os “pequenos”, terão todo carinho, tranquilidade e a segurança que precisam.